Categorias
Felicidade Naturopatia

Como anda seu nível de felicidade?

Recentemente foi incluído nas diretrizes da ONU um indicador sistêmico onde classifica a riqueza de um país a partir da avaliação da FELICIDADE de seus habitantes.

Criado no Butão em 1972 hoje é aplicado em diversos países, segmentos e até empresas onde classifica o nível de satisfação de prestadores de serviço e de clientes, óbvio que questionários e metodologias diferentes a cada realidade.

As categorias escolhidas para avaliar a felicidade no FIB (índice de Felicidade Interna Bruta) criado pelo rei butanês Jigme Singya Wangchuck se desmembraram em um leque de perguntas que tornam a pesquisa cada vez mais fiel a realidade do país. São elas:

  1. Bem-estar psicológico: Mede o otimismo que cada cidadão tem em relação a sua vida. É feita uma análise da autoestima, nível de stress e espiritualidade.
  2. Saúde: Analisa as medidas de saúde implantadas pelo governo, exercícios físicos, nutrição e autoavaliação da saúde.
  3. Uso do tempo: Inclui questões como o tempo que o cidadão perde no trânsito, divisão das horas entre o trabalho, atividades de lazer e educacionais.
  4. Vitalidade comunitária: Entra na questão do relacionamento e das interações entre as comunidades. Analisa a segurança dentro da comunidade, assim como sensação de pertencimento e ações de voluntariado.
  5. Educação: Sonda itens como participação na educação informal e formal, valores educacionais, educação no que se refere ao meio ambiente e competências.
  6. Cultura: Faz uma análise de tradições culturais locais, festejos tradicionais, ações culturais, desenvolvimento de capacidades artísticas e discriminação de raça, cor, ou gênero.
  7. Meio ambiente: Relação entre os cidadãos e os meios naturais como solo, ar e água. Estuda a acessibilidade para áreas verdes, sistemas para coletar o lixo e biodiversidades da comunidade.
  8. Governança: Estuda a maneira da relação entre a população e a mídia, poder judiciário, sistemas de eleições e segurança.
  9. Padrão de vida: Análise da renda familiar e individual, seguridade nas finanças, dívidas e qualidade habitacional.

E você, como anda seu nível de felicidade?

Pri Guida

Recentemente, un indicatore sistemico è stato incluso nelle linee guida delle Nazioni Unite che classificano la ricchezza di un paese basata sulla valutazione della felicità dei suoi abitanti.

Creata in Bhutan nel 1972, oggi è applicata in diversi paesi, segmenti e persino aziende in cui classifica il livello di soddisfazione dei fornitori di servizi e dei clienti, ovvio che questionari e metodologie differenti per ogni realtà.

Le categorie scelte per valutare la felicità nell’indice FIB (Gross Domestic Happiness) creato dal re bhutanese Jigme Singya Wangchuck si sono suddivise in una serie di domande che rendono la ricerca sempre più fedele alla realtà del paese. Sono:

  1. Benessere psicologico: misura l’ottimismo che ogni cittadino ha in relazione alla propria vita. Viene eseguita un’analisi dell’autostima, del livello di stress e della spiritualità.
  2. Salute: Analisi misure sanitarie attuate dal governo, l’esercizio fisico, alimentazione e salute auto-valutazione.
  3. L’uso del tempo: Comprende domande come quanto tempo il cittadino perde nel traffico, divisione del tempo tra lavoro, tempo libero e attività educative.
  4. Vitalità comunitaria: entra nella questione delle relazioni e delle interazioni tra le comunità. Analizza la sicurezza all’interno della comunità, oltre al senso di appartenenza e alle azioni di volontariato.
  5. Istruzione: sonda elementi quali la partecipazione all’istruzione formale e informale, valori educativi, l’educazione in relazione con l’ambiente e le competenze.
  6. Cultura: Fornisce un’analisi delle tradizioni locali culturali, feste tradizionali, le attività culturali, lo sviluppo delle capacità artistiche e la discriminazione di razza, colore o sesso.
  7. Ambiente: relazione tra cittadini e ambienti naturali come suolo, aria e acqua. Studia l’accessibilità alle aree verdi, ai sistemi di raccolta dei rifiuti e alla biodiversità delle comunità.
  8. Governance: Studiare il modo in cui il rapporto tra i sistemi di sicurezza della popolazione e dei media, la magistratura, le elezioni e sicurezza.
  9. Tenore di vita: Analisi dei redditi delle famiglie e la sicurezza individuale in finanza, debito e qualità abitativa.

E tu, come va il tuo livello di felicità?

Pri Guida

 

Categorias
Felicidade

Felicidade: estado de quem é feliz.

O termo “felicidade” vem do latim felicitate, que significa estado de quem é feliz; ventura; bem-estar, contentamento; bom resultado, bom êxito (Michaelis, 1998).

Considerando a felicidade um estado de SER diferente da alegria, euforia estado de ESTAR, comecei uma busca que acabou virando um grande estudo que vou compartilhar aos poucos aqui com você que tem interesse em alcançar essa plenitude.

A minha busca pessoal iniciou pois eu tinha bastante dificuldade em explicar às pessoas o meu estado pleno, a minha felicidade, o meu otimismo, a minha tranquilidade mesmo em momentos difíceis.

O contrário de alguns textos e frases de filósofos que me deparei, considero a felicidade um estado, uma constante. Diferente de instantes e momentos citados em textos e pensamentos. O momento de alegria por exemplo pode ocorrer até quando se compra algo e está provado em estudos (falarei sobre isso em outro post) que o consumo exagerado é doença, compulsão e busca suprir outras coisas que estão faltantes na vida daquele indivíduo.

Mesmo com altos e baixos, momentos de alegria, tristeza, tranquilidade, preocupação, dias bons e ruins e todas as emoções inerentes ao ser humano, o indivíduo feliz tem algumas características específicas. Sigam as publicações que uma a uma serão explicadas e mostradas aqui algumas formas de alcançar esse estado tão almejado por todos!

Comparando as pesquisas científicas voltadas a felicidade por exemplo com as que o tema é depressão teremos uma proporção aproximada de 1 felicidade para cada 32 depressão.

Isso mostra que a ciência ainda tem o enfoque curativo  e focado na doença e não na promoção da saúde.

O homem considerado “o mais feliz do mundo” diz que a felicidade acaba quando passamos a comparar a nossa vida com a das outras pessoas. Matthieu Ricard é um monge budista tibetano que está envolvido no estudo e desenvolvimento dos efeitos do treinamento mental sobre o cérebro nas Universidades de Madison-Wisconsin, Princeton e Berkeley. Cientistas da Universidade de Wisconsin (EUA) afirmaram que Matthieu é o homem mais feliz do mundo (ou pelo menos o mais feliz de todos os que participaram do estudo), depois de analisar a atividade de seu cérebro ao longo de 12 anos, onde foram levados em conta alguns fatores importantes, como a meditação e a compaixão.

As análises deste estudo foram muitas. Entre outras observações mostraram uma atividade muito alta durante a meditação na região do córtex pré-frontal esquerdo do cérebro, em comparação com seu homólogo direito e em comparação aos outros participantes da pesquisa, o que permitiria a ele ter uma capacidade surpreendentemente alta para a felicidade e uma propensão reduzida à negatividade. Ou seja o homem mais feliz do mundo é de um otimismo bem acima da média.

Muitos recursos das terapêuticas naturais podem auxiliar e servir de facilitadores desse processo! Publiquei recentemente a receita do chá que proporciona estado de alegria, diminui depressão e aumenta a frequência o que segundo a medicina vibracional favorece ao estado de saúde.  Essa e outras receitas estão disponíveis no nosso blog .

Se você conhece alguém que está em busca da felicidade e gostaria de lhes mostrar que existe sim um caminho, compartilhe esse texto!

Bjs

Pri Guida

 

Il termine “felicità” deriva dal latino felicitate, che significa lo stato di chi è felice; ventura; benessere, soddisfazione, successo (Michaelis, 1998).

Considerando la felicità uno stato di BE diverso dalla gioia, stato di euforia di ESSERE, ho iniziato una ricerca che si è rivelata un grande studio che condividerò con voi qua e là che ha interesse a raggiungere quella pienezza.

La mia ricerca personale è iniziata perché ho avuto difficoltà a spiegare alla mia gente il mio pieno stato, la mia felicità, il mio ottimismo, la mia calma anche nei momenti difficili.

Contrariamente ad alcuni testi e frasi di filosofi che ho incontrato, considero la felicità uno stato, una costante. Diverso da momenti e momenti citati in testi e pensieri. Il momento di gioia, per esempio, può verificarsi anche quando si acquista qualcosa ed è dimostrato negli studi (ve ne parlerò in un altro post) che il consumo eccessivo è malattia, costrizione e cerca di fornire altre cose che mancano nella vita di quell’individuo.

Anche con alti e bassi, momenti di gioia, tristezza, tranquillità, preoccupazione, giorni buoni e cattivi e tutte le emozioni inerenti all’essere umano, l’individuo felice ha alcune caratteristiche specifiche. Segui le pubblicazioni che a una a una verranno spiegate e mostrate qui alcuni modi per raggiungere questo stato tanto desiderato da tutti!

Confrontando le ricerche scientifiche per la felicità con per esempio il soggetto è la depressione avremo una proporzione approssimativa di 1 felicità per ogni 32 depressione.

Ciò dimostra che la scienza ha ancora un focus curativo e si concentra sulla malattia piuttosto che sulla promozione della salute.

L’uomo considerato “il più felice del mondo” dice che la felicità finisce quando mettiamo a confronto le nostre vite con quelle di altre persone. Matthieu Ricard è un monaco buddista tibetano che è coinvolto nello studio e nello sviluppo degli effetti dell’allenamento mentale sul cervello nelle università di Madison-Wisconsin, Princeton e Berkeley. Gli scienziati dell’Università del Wisconsin hanno affermato che Matthieu è l’uomo più felice del mondo (o almeno il più felice di tutti coloro che hanno partecipato allo studio) dopo aver analizzato la sua attività cerebrale in 12 anni, dove erano preso in considerazione alcuni fattori importanti, come la meditazione e la compassione.

Le analisi di questo studio erano molte. Tra le altre osservazioni è emersa un’attività molto intensa durante la meditazione nella regione della corteccia prefrontale sinistra del cervello rispetto alla sua controparte destra e rispetto agli altri partecipanti alla ricerca, che gli avrebbero permesso di avere una capacità sorprendentemente elevata di felicità e una ridotta propensione alla negatività. In altre parole, l’uomo più felice del mondo è ottimismo ben al di sopra della media.

Molte risorse di terapie naturali possono aiutare e servire da facilitatori di questo processo! Recentemente ho pubblicato la ricetta per il tè che fornisce uno stato di gioia, riduce la depressione e aumenta la frequenza che, secondo la medicina vibrazionale, favorisce lo stato di salute. Questa e altre ricette sono disponibili nel nostro blog!

Se conosci qualcuno che sta cercando la felicità e vorrebbe mostrare loro che c’è un modo, condividi questo testo!

BJS

Pri Guida

 

Categorias
Uncategorized

CHÁ DA ALEGRIA !

Começar a semana com motivação é essencial para que tudo flua bem!

Começar uma fase nova aproveitando a energia de um poderoso portal onde as possibilidades estão disponíveis e são ilimitadas, melhor ainda!

Porém nem sempre você está numa vibração e consciência tamanha que ajudam as coisas se concretizarem.

Para isso vamos hoje de chá!

Sim! o chá da alegria! Vai ajudar a elevar a sua frequência e fazer com que veja as coisas pelo melhor ângulo!

Vou falar sempre por aqui: ERVAS MEDICINAIS ORGÂNICAS FAZEM TODA A DIFERENÇA!

Sim, a erva que recebe defensor químico não precisa se defender sozinha no seu ambiente. A defesa das ervas são justamente o que elas produzem de fitoquímicos. Portanto a erva que não é orgânica eu chamaria de “bemmm mais fraquinha” nos resultados terapêuticos!

Bem, mas vamos a receitinha do chá:

Alecrim + hipérico (erva de são joão) + flor de laranjeira.

Prepare uma infusão* com a mistura e após pronta coloque 3 gotas de óleo essencial de laranja doce na xícara de chá.

Óleo essencial para ingestão precisa ser 100% natural. Uso da Laszlo pois é seguro e de excelente qualidade!

Alecrim – a erva da alegria, estimulante, favorece a memória, a concentração

Hipérico – anti depressivo natural, é excelente para dar aquele up quando o desânimo pega de jeito

flor de laranjeira e óleo essencial de laranja – trazem a alegria de infância, o corpo relembra sensações como estar nos pés de uma árvore comendo a fruta, tem a energia da luz do sol

Infusão: Ferva a água sem deixar borbulhar. Desligue o fogo. Coloque 1 colher de chá da erva seca ou 2 colheres de erva fresca para 1 xícara de 200ml. Tampe, aguarde 10 min.

Curiosidade: Chá é uma convenção, um nome usado para todas as bebidas quentes feitas de ervas. Na verdade Chá é o nome de uma planta, a Camellia sinensis. O nome correto seria dizer que estamos ingerindo uma infusão (nesse caso da receita acima).

Boa semana a todos!

Pri Guida

 

Iniziare la settimana con la motivazione è essenziale affinché tutto scorra bene! 🌻 Inizia una nuova fase sfruttando l’energia di un potente portale dove le possibilità sono disponibili e illimitate, anche migliori! 🙏 Ma non sei sempre in una vibrazione e consapevolezza che aiuta le cose si realizzano

Per questo andiamo a prendere il tè oggi!

Sì! il tè della gioia! Aiuterà ad aumentare la frequenza e ti farà vedere le cose nella migliore angolazione! ☀️ Parlerò sempre qui: LE ERBE MEDICHE BIOLOGICA FANNO OGNI DIFFERENZA!

Sì, l’erba che riceve difesa chimica non deve difendersi nel suo ambiente. La difesa delle erbe è precisamente ciò che producono dai fitochimici. Quindi l’erba che non è organica chiamerei il “pozzo più debole” nei risultati terapeutici!

Bene, ma beviamo il tè:

Rosmarino + Hiperico + fiori d’arancio.

Preparare un infuso * con il composto e dopo averlo pronto versare 3 gocce di olio essenziale di arancia dolce nella tazza di tè.

L’olio essenziale per l’ingestione deve essere al 100% naturale. Usa Laszlo perché è sicuro e di ottima qualità!

Rosmarino – l’erba della gioia, stimolante, favorisce la memoria, la concentrazione

Hiperico (Erba di San Giovanni -Brasil) – antidepressivo naturale, è bello rinunciarvi quando lo scoraggiamento raggiunge

Fiori d’arancio e olio essenziale di arancia – porta la gioia dell’infanzia, il corpo ricorda i sentimenti come essere ai piedi di un albero a mangiare il frutto, avere l’energia del sole

Infusione: far bollire l’acqua senza gorgogliare. Spegni il fuoco Metti 1 cucchiaino di erba secca o 2 cucchiai di erba fresca per 1 tazza di 200 ml. Coprire, attendere 10 minuti.

Curiosità: il tè è una convenzione, un nome usato per tutte le bevande calde a base di erbe. Infatti Tea è il nome di una pianta, la Camellia sinensis. Il nome corretto sarebbe dire che stiamo ingerendo un’infusione (in questo caso dalla ricetta sopra). Buona settimana a tutti!

Pri Guida

 

Categorias
Felicidade

FELICIDADE INTERNA BRUTA – FIB

FELICIDADE INTERNA BRUTA (FIB) é um indicador sistêmico desenvolvido no Butão, um pequeno país do Himalaia. O conceito nasceu em 1972, elaborado pelo rei butanês Jigme Singya Wangchuck na época com apenas 17 anos (de muita coragem e visão multidimensional). Desde então, o reino de Butão, com o apoio do PNUD (Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento), começou a colocar esse conceito em prática, e atraiu a atenção do resto do mundo com sua nova fórmula para medir o progresso de uma comunidade ou nação e depois disso muitos países, inclusive a ONU, voltaram seus olhares para esse conceito e desenvolvem desde então seus índices para avaliar as realidades locais e mundiais.  Assim, o cálculo da “riqueza” deve considerar outros aspectos além do desenvolvimento econômico, como a conservação do meio ambiente e a qualidade da vida das pessoas.

         FIB é baseado na premissa de que o objetivo principal de uma sociedade não deveria ser somente o crescimento econômico, mas a integração do desenvolvimento material com o psicológico, o cultural e o espiritual – sempre em harmonia com a Terra.

“A filosofia da FIB é a convicção de que o objetivo da vida não pode ser limitado a produção e consumo seguidos de mais produção e mais consumo, de que as necessidades humanas são mais do que materiais”, diz Thakur S. Powdyel, diretor do Centro de Pesquisa e Desenvolvimento Educacional da Universidade Real do Butão.

É aplicado um questionário com perguntas desde qual a sua religião, seu contato com a natureza, suas relações, cultura entre outros até como você utiliza o seu tempo. São 249 perguntas amplas no total.

Não que o Butão seja um país sem problemas, absolutamente. Porém a visão de podermos ser felizes e os nossos valores não necessariamente são os mesmos, e tudo bem, vai de encontro com a visão de equilíbrio, integralidade e saúde e o uso dos recursos naturais, medicina natural como um caminho. Considerando aqui a felicidade mais ampla, integral e diferente de total; onde não estamos falando de momentos de alegrias que são diferentes dos momentos tristes.

Um dos hábitos culturais que diferem muito dos nossos ocidentais por exemplo, é a maneira como encaram a morte e a vida. Eles recebem o ensinamento que devem pensar na morte ao menos 5 vezes ao dia. Segundo a filosofia budista e a cultura local eles lidam bem com situações de mortes, perdas, tristezas, devido a maneira como incorporam e vivem o luto, curam e renascem, compreendendo como uma das emoções e processos que fazem parte de estar vivo.

Se nos dedicamos à cura integral e o equilíbrio pessoal, alcançamos uma visão diferenciada do que é importante, do que é necessário, do que é saúde e riqueza.

“O mundo é o mundo e como eu o vejo”. Edward Bach

Pri Guida

 

Fontes:

felicidadeinternabruta.org.br

A Field Guide to Happiness: What I Learned in Bhutan about Living, Loving, and Waking Up-Linda Leaming

http://sistemas.ib.unicamp.br/be310/nova/index.php/be310/article/viewFile/427/345

 

GROSS INTERNAL HAPPINESS (IBF) è un indicatore sistemico sviluppato in Bhutan, un piccolo paese dell’Himalaya. Il concetto nacque nel 1972, elaborato dal re bhutanese Jigme Singya Wangchuck all’epoca a soli 17 anni (di grande coraggio e visione multidimensionale). Da allora, il Regno del Bhutan, con il sostegno del Programma di sviluppo delle Nazioni Unite (UNDP), ha iniziato a mettere in pratica questo concetto e ha attirato l’attenzione del resto del mondo sulla sua nuova formula per misurare il progresso di una comunità o nazione, e dopo che molti paesi, tra cui le Nazioni Unite, hanno rivolto gli occhi su questo concetto e da allora hanno sviluppato i loro indici per valutare realtà locali e mondiali. Pertanto, il calcolo della “ricchezza” deve considerare aspetti diversi dallo sviluppo economico, come la conservazione dell’ambiente e la qualità della vita delle persone.

        L’IBF si basa sulla premessa che lo scopo principale di una società non dovrebbe essere solo la crescita economica, ma l’integrazione dello sviluppo materiale con quello psicologico, culturale e spirituale – sempre in armonia con la Terra.

“La filosofia dell’IBF è la convinzione che lo scopo della vita non può essere limitato alla produzione e al consumo, seguito da più produzione e più consumi, che i bisogni umani sono più che materiali”, dice Thakur S. Powdyel, direttore di Centro per la ricerca e lo sviluppo educativo, Royal University of Bhutan.

Un questionario viene applicato con domande da cui la tua religione, il tuo contatto con la natura, le tue relazioni, la cultura, tra gli altri, su come usi il tuo tempo. Ci sono 249 domande generali in totale.

Non che il Bhutan sia un paese senza problemi, assolutamente. Ma la visione di essere felici ei nostri valori non sono necessariamente gli stessi, e va bene, va contro la visione di equilibrio, integrità e salute e l’uso delle risorse naturali, la medicina naturale come un modo. Considerando qui la più grande felicità, integrale e diversa dal totale; dove non stiamo parlando di momenti di gioia che sono diversi dai momenti tristi.

Una delle abitudini culturali che differiscono molto dai nostri occidentali, ad esempio, è il modo in cui vedono la morte e la vita. Ricevono l’insegnamento che dovrebbero pensare alla morte almeno 5 volte al giorno. Secondo la filosofia buddista e la cultura locale, si comportano bene con situazioni di morte, perdita, tristezza, a causa del modo in cui incorporano e vivono in lutto, guariscono e rinascono, la comprensione come una delle emozioni e dei processi che fanno parte dell’essere vivi.

Se ci dedichiamo alla guarigione integrale e all’equilibrio personale, otteniamo una visione differenziata di ciò che è importante, di ciò che è necessario, di ciò che è salute e ricchezza.

“Il mondo è il mondo e come lo vedo io”. Edward Bach

 

Categorias
Felicidade

Uma vida feliz é aquela que se harmoniza com a sua natureza.

“Uma vida feliz é pois aquela que se harmoniza com sua natureza; e só se pode consegui-la se a alma for antes de tudo sadia e estiver continuamente de posse desse estado de saúde; depois, se for corajosa e enérgica; em seguida muito bela e paciente, pronta para qualquer acontecimento, cuidadosa mas sem inquietações, com o corpo e com o que diz respeito a ele; e finalmente se for laboriosa em proporcionar a si outras vantagens que adornam a vida sem admirar nenhuma delas, disposta a aproveitar os dons da fortuna sem sujeitar-se a eles.” Sêneca – Da vida feliz

Boa semana! Sejam felizes!

Pri Guida

“Una vita felice è quindi quella che si armonizza con la sua natura; e può essere raggiunto solo se l’anima è prima di tutto sana e continuamente in possesso di quello stato di salute; quindi, se sei coraggioso ed energico; poi molto bella e paziente, pronta per ogni evento, attenta ma senza ansietà, con il corpo e nei suoi riguardi; e infine se è laborioso darsi altri vantaggi che ornano la vita senza ammirarne nessuno, pronti a sfruttare i doni della fortuna senza essere soggetti a loro “.
Seneca – Della vita felice