Compartilhar no facebook
Compartilhar no google
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin

Hoje eu tomo esse chá que me cura.
Não cura apenas as dores do corpo, mas abençoo esse chá que veio da terra e agradeço por tudo que ele pode me trazer de bom.

Eu poderia tomar esse chá falando mal de alguém, reclamando da vida, invejando o que o outro mostra ter e que parece que eu não tenho. Poderia tomar esse chá de diversas formas. Mas tomo esse chá apenas para agradecer.

Não adianta tomar banho de ervas , ir a igreja todos os domingos, meditar no Himalaia com monges ou fazer peregrinação, e tomar seu chá, seu café ou fazer a sua refeição com ódio no coração, com mágoas, e sem perceber a benção que é aquele prato de arroz ou aquela xícara de chá.

Chá de macela: Achyrocline satureioides 🍃
Relaxante muscular, levemente sedativa, digestiva, antiespasmódica, aumenta a imunidade, anti inflamatória, anti virótica, bactericida, hepatoprotetora.

Existe uma tradição em colher a macela na sexta-feira Santa em algumas regiões. Algumas histórias contam que quando Cristo subiu o calvário com a cruz, no caminho tinha bastante Marcela, e a planta passou a ser vista como sagrada, que faria bem para todos os problemas.

O seu poder energético e emocional está ligado ao perdão, ao limpar-se do ódio (observe a relação com o fígado que, segundo a Medicina Tradicional Chinesa a principal e mais nociva emoção relacionada ao fígado é o ódio, a raiva), cria esperanças, ativa iniciativas, elimina maus hábitos.

Pri Guida

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *