“Os 5 segredos da felicidade segundo a ciência”

Compartilhar no facebook
Compartilhar no google
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin

“Os 5 segredos da felicidade segundo a ciência”

“Ser feliz não é comer sempre o mesmo prato no restaurante que você mais gosta ou gozar de uma vida plena e tranquila; a ciência mostra que a chave para a satisfação pessoal é fazer coisas arriscadas, desconfortáveis e até mesmo desgastantes.”

Segundo a matéria da revista Galileu, a felicidade dura mais que uma dose de dopamina.

Vou citar alguns itens bastante relevantes a meu ver aqui e que vai de encontro com o que penso sobre o assunto. Ah, e deixar pra vcs o link da matéria completa!

Situações complicadas e incertas aumentam a sensação de satisfação.

A felicidade exige crescimento pessoal e se aventurar além dos limites da sua zona de conforto.

Pessoas mais felizes têm uma proteção emocional natural contra o desgaste dos pequenos detalhes.

Uma crítica comum às pessoas felizes é que elas não são realistas.

Comemorar de verdade o sucesso dos seus amigos pode te fazer mais feliz do que conquistar os seus próprios. Princípio da filantropia.

Admitir sentir raiva ou emoções negativas pode nos tornar mais flexíveis, e a habilidade de mudar nosso estado mental é fundamental para o bem-estar.

Prive-se dos prazeres imediatos: banho demorado, barra de chocolate, sessão de TV. As pessoas mais felizes têm metas longas e definidas.

O ato de tentar compreender nosso mundo é o que geralmente nos desvia de nossa felicidade pois esta é uma missão carregada de tensão, incerteza, complexidade, momentos de intriga e agitação, e conflitos entre o desejo de se sentir bem e a vontade de progredir em direção ao que mais valorizamos.

Progredir em direção à realização de nossos objetivos nos faz sentirmos mais envolvidos e nos ajuda a tolerar sentimentos negativos que podem surgir neste percurso.

https://revistagalileu.globo.com/Life-Hacks/noticia/2015/03/os-5-segredos-da-felicidade-segundo-ciencia.html

Bjs e felicidades!

Pri Guida

I 5 segreti della felicità secondo la scienza”

“Essere felici non è mangiare sempre lo stesso piatto nel ristorante che ti piace di più o goderti una vita piena e tranquilla; la scienza dimostra che la chiave per la soddisfazione personale è fare cose rischiose, scomode e persino estenuanti “.

Secondo la rivista Galileo, la felicità dura più a lungo di una dose di dopamina.

Citerò alcuni elementi molto rilevanti per il mio punto di vista qui e ciò va contro ciò che penso sull’argomento. Oh, e ti lascio il link di tutta la storia!

Le situazioni difficili e incerte aumentano il senso di soddisfazione.

La felicità richiede crescita personale e avventurarsi oltre i confini della tua zona di comfort.

Le persone più felici hanno una protezione emotiva naturale contro l’usura dei piccoli dettagli.

Una critica comune alle persone felici è che non sono realistiche.

Celebrare il vero successo dei tuoi amici può renderti più felice di vincere il tuo. Principio della filantropia.

Ammettere di provare rabbia o emozioni negative può renderci più flessibili, e la capacità di cambiare il nostro stato mentale è fondamentale per il benessere.

Privati ​​dei piaceri immediati: bagno persistente, barretta di cioccolato, sessione TV. Le persone più felici hanno obiettivi lunghi e definiti.

L’atto di cercare di capire il nostro mondo è quello che di solito ci distoglie dalla nostra felicità come questa è una missione carica di tensione, incertezza, complessità, intrighi e agitazione volte, e il conflitto tra il desiderio di stare bene e la volontà di progredire nella verso ciò che apprezziamo di più.

Avanzare verso il raggiungimento dei nostri obiettivi ci fa sentire più coinvolti e ci aiuta a tollerare i sentimenti negativi che possono sorgere in questo viaggio.

https://revistagalileu.globo.com/Life-Hacks/noticia/2015/03/os-5-segredos-da-felicidade-segundo-ciencia.html

Congratulazioni!

Pri Guida

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *