Compartilhar no facebook
Compartilhar no google
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin

O USO DO TEMPO é um dos setores da vida avaliados no questionário da FIB. Para quem ainda não leu sobre, tenho alguns textos  no BLOG.

FIB (Felicidade Interna Bruta) é um índice criado no Butão para avaliar a riqueza de um país a partir da FELICIDADE do seu povo e não apenas pelo PIB (Produto Interno Bruto).

Bem, entre as 9 dimensões avaliadas, uma delas é o tempo.

Claro que a felicidade é um tanto subjetiva, mas constantemente os questionários têm sido atualizados (hoje a ONU e muitos outros países adotaram essa ferramenta como medidor fundamental) e se aproximam muito da realidade dos povos. Além de muitas pesquisas estarem sendo feitas nessa área, desde análises sociais até estudos do cérebro, longevidade, tudo voltado para o que é a busca eterna do ser humano, a Felicidade.

Por exemplo, se você trabalha no que ama e te satisfaz, você se sente útil e com boa porcentagem do seu potencial , dos seus talentos sendo colocado a serviço desse trabalho e sendo valorizado, mesmo que você passe boa parte do seu tempo trabalhando, você pode ser muito mais feliz do que alguém que trabalha 2 horas por dia mas não gosta daquela função e não se sente bem remunerado e valorizado além de ter aquele sentimento de que seus talentos não estão sendo aproveitados.

Pensando nessa relatividade e na distribuição do tempo do seu dia, como você avalia o seu nível de satisfação?

Pense no seu dia: tempo gasto no transporte, uso deste tempo, tempo dedicado às artes, tempo dedicado à comunicação presencial, tempo dedicado à cooperação, tempo dedicado ao estudo e à educação permanente, ao seu desenvolvimento pessoal, tempo dedicado ao descanso, às relações, à sua saúde, entre outros.

Me conte como você tem usado o seu tempo?  Que atividades e ocupações te fazem feliz?

Pri Guida

 

L’USO DEL TEMPO è una delle aree della vita valutate nel questionario IBF. Per coloro che non hanno letto, ho alcuni testi in BLOG.

FIB è un indice creato in Bhutan per valutare la ricchezza di un paese dalla FELICITÀ della sua gente e non solo dal PIL (Prodotto Interno Lordo).

Bene, tra le 9 dimensioni valutate, una di queste è il tempo.

Ovviamente la felicità è in qualche modo soggettiva, ma i questionari sono stati costantemente aggiornati (oggi l’ONU e molti altri paesi hanno adottato questo strumento come metro fondamentale) e sono molto vicini alla realtà dei popoli. Oltre a molte ricerche fatte in quest’area, dall’analisi sociale agli studi sul cervello, alla longevità, tutto si è trasformato in ciò che è l’eterna ricerca dell’essere umano, la felicità. E il tempo è sicuramente ricchezza!

Ad esempio, se lavori su ciò che ami e ti piace, ti senti utile e con una buona percentuale del tuo potenziale, i tuoi talenti sono messi al servizio di quel lavoro e vengono valutati, anche se passi la maggior parte del tuo tempo a lavorare, può essere molto più felice di qualcuno che lavora 2 ore al giorno, ma non gli piace quel lavoro e non si sente ben pagato e valutato se non sentendo che i loro talenti non vengono sfruttati.

Pensando a questa relatività e alla distribuzione del tempo della tua giornata, come valuti il ​​tuo livello di soddisfazione?

Pensa alla tua giornata: tempo dedicato al trasporto, uso di questo tempo, tempo dedicato alle arti, tempo dedicato alla comunicazione faccia a faccia, tempo dedicato alla cooperazione, tempo dedicato allo studio e all’educazione permanente, sviluppo personale, tempo trascorso a riposo, relazioni, alla loro salute, tra gli altri.

Dimmi come hai usato il tuo tempo? Quali attività e occupazioni ti rendono felice?

 

Pri Guida

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *