Resistência – Dia internacional da mulher

Compartilhar no facebook
Compartilhar no google
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin

O costume de dar às mulheres de todas as idades um maço de mimosa em 8 de março, tem raízes na história da Itália. Teresa Mattei nasceu em Génova em 1921, extraordinária figura da Resistência Italiana (um movimento armado de oposição ao fascismo) e subseqüente nascimento de nossa República, que teve a ideia de usar esta flor para marcar o Dia Internacional da Mulher.

Mimosas segundo uma lenda chinesa são representadas como um símbolo do calor da família e da gentileza feminina.

Mimosa pertence à família Mimosacee , seu nome científico é Acácia dealbata e é nativo da Austrália.

Foi importado para a Europa no século 19 e foi imediatamente bem sucedido como uma planta ornamental devido à beleza de sua flor.

As inconfundíveis flores pequenas e amarelas, de forma globular, têm um aroma delicado e inconfundível que as torna únicas. Em muitas áreas da Itália, especialmente no sul e ao longo das faixas costeiras da Ligúria e da Toscana, a mimosa encontrou o habitat ideal; agora é naturalizado, tanto que muitos acreditam que suas origens são mediterrâneas.

Apesar de sua aparência aparentemente delicada, a mimosa é bastante rústica, mesmo que tenha um forte inverno

Texto adaptado de : https://www.coopfirenze.it/informatori/notizie/non-violette-ma-mimose

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *