ALOPATIA X TRATAMENTO NATURAL – UM ENGANO!

Compartilhar no facebook
Compartilhar no google
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin

Alopatia NÃO é diferente de tratamento natural. Alopatia é diferente de homeopatia e ambos tem o seu valor dentro das terapêuticas naturais.

 

O termo alopatia foi usado por Hahnemann ( o criador da homeopatia) e outros homeopatas para assinalar a diferença que eles entendiam que existia entre a homeopatia e a medicina daquele tempo, chamada medicina moderna.

 

ALOPATIA: tratamento onde a medicação combate o agente causador. Significa: o outro que não o causador. Segue o princípio “Contraria contrariis curantur”, o contrário cura o contrário.

 

HOMEOPATIA: Já a base terapêutica da homeopatia é “Similia similibus curantur” (semelhantes são curados por semelhantes).

 

O medicamento que você chama de alopático, é o medicamento sintético, SINTETIZADO em laboratório.

O medicamento natural, como O PRÓPRIO NOME diz, é natural, extraído da natureza, mesmo que seja manipulado em cápsulas, tintura, florais.

 

Muitas vezes o que acontece é que o natural as pessoas desconhecem (pessoas inclusive da área da saúde) , então não sabem doses corretas, interações medicamentosas, efeitos colaterais….e por desconhecer na maioria das vezes tomam subdoses, sem a frequência correta e não obtém resultados.

 

Saibam que os óleos essenciais por exemplo possuem em sua composição mais de 100 elementos e compostos químicos. Enquanto por exemplo um medicamento sintético muitas vezes tem 2 ou 3 elementos. Mas o uso de óleos essenciais (seja em qualquer forma de uso) exige muito estudo. Eu estudo há mais de 10 anos e todos os dias estudo mais. Sim, é necessário o óleo mais indicado e na dose e frequência correta seja para uso via oral , através de inalação ou aplicação na pele. Assim como o uso das ervas que na maioria das vezes são muito mais eficientes e assertivas e muito menos dependências e efeitos colaterais (digo a maioria e não a totalidade) se usadas na dose e frequência corretas.

 

Pri Guida

L’alopecia NON è diversa dal trattamento naturale. L’allopatia è diversa dall’omeopatia ed entrambi hanno il loro valore all’interno delle terapie naturali.

Il termine allopatia era usato da Hahnemann (il creatore dell’omeopatia) e da altri omeopati per indicare la differenza che essi capivano che esistevano tra l’omeopatia e la medicina dell’epoca, chiamata medicina moderna.

 

ALOPATIA: trattamento in cui il farmaco combatte l’agente causale. Significa: l’altro che il causatore. Segue il principio “Contraria contrariis curantur”, l’opposto cura il contrario.

 

OMEOPATIA: La base terapeutica dell’omeopatia è “Similia similibus curantur” (simili sono curati da altri).

 

Il farmaco che definisci allopatico è la droga sintetica, sintetizzato

in laboratorio.

La medicina naturale, come dice IL PROPRIO NOME, è naturale, estratta dalla natura, anche se trattata in capsule, tintura, floreale.

 

Spesso ciò che accade è che le persone naturali non sono consapevoli (persone che includono la salute), quindi non conoscono dosi corrette, interazioni farmacologiche, effetti collaterali … .e non conoscendo la maggior parte del tempo assumono sottodosi, senza la frequenza corretta e non ottiene risultati

 

Sappiate che gli oli essenziali per esempio hanno nella loro composizione più di 100 elementi e composti chimici. Mentre per esempio una droga sintetica ha spesso 2 o 3 elementi. Ma l’uso di oli essenziali (in qualsiasi forma di utilizzo) richiede molto studio. Studio per oltre 10 anni e ogni giorno studio di più. Sì, l’olio più appropriato e al dosaggio e frequenza corretti è richiesto per uso orale, per inalazione o applicazione cutanea. Così come l’uso di erbe che sono il più spesso molto più efficienti e assertive, molto meno dipendenze ed effetti collaterali (dico la maggior parte, non tutti) se usato alla dose e frequenza corrette.

 

Pri Guida

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *