Tudo é questão de frequência

Compartilhar no facebook
Compartilhar no google
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin

O corpo é a manifestação da energia, e não o contrário.

 

Partimos do princípio que somos todos energia e que a elevação dessa energia vibracional (que podemos medir em MHz) melhora em todos os sentidos a qualidade de vida das pessoas.

Os indivíduos saudáveis ressoam numa faixa entre 62 e 68 megahertz (MHz). Pessoas doentes vibram entre 20 e 24 MHz. “Pensamentos negativos podem baixar a frequência do corpo em apenas três segundos. Pensamentos positivos, em 21 segundos, conseguem elevar essa freqüência ao nível ideal”.“Um sistema de medicina que negue ou ignore a existência do espírito será incompleto porque exclui o atributo mais importante do ser humano, a sua dimensão espiritual” Dr. Richard Gerber.

Albert Einstein provou aos cientistas que energia e matéria são duas manifestações diferentes da mesma substância Universal. Esta energia Universal é a energia ou vibração básica, da qual todos nós somos constituídos. Assim, a tentativa de se curar o corpo através da manipulação deste nível básico energético ou vibracional da substância pode ser chamada de medicina vibracional.

Na nova visão holística, este conceito se torna bem mais abrangente. Pois neste novo conceito, energia é absolutamente tudo. Hoje já foram identificados muitos tipos de energia: a energia solar, radioativa, indutiva, elétrica, atômica, térmica, luminosa, plásmica, cósmica, vital e outras. Também foi descoberto que toda e qualquer energia é manipulável, ou seja, você pode direcioná-la e transformá-la. Uma fonte de energia luminosa pode ser canalizada por um cristal e se transformar num lazer com aptidões e características diferentes da primeira.

Tudo que existe é energia, seja visível aos nossos olhos ou não. Um pensamento é uma forma de energia, uma planta é uma forma de energia, nós, assim como todo o universo, também somos uma forma de energia. O que determina a diferença entre esta ou aquela manifestação energética, é a sua forma vibracional, ou seja , a maneira como as moléculas estão agrupadas e o tipo de vibração emanada. O corpo humano gera ao seu redor uma luminosidade meio enfumaçada, que é o resultado da vibração de energia, ou energia vibracional.

A vibração emanada pela qualidade de nossos pensamentos vai se juntar à essa energia luminosa que nos envolve. A isto chamamos de Aura, o qual tem a capacidade de apresentar diferentes cores, que terão, dependendo da intensidade e forma, significados diferentes. Antigamente achava-se que as vibrações energéticas eram criadas à partir de um plano físico. Hoje já se sabe que o processo é exatamente inverso. Isso implica dizer que se o corpo físico se origina de um campo energético, se acontecer uma disfunção ou desequilíbrio neste campo, isto, inevitavelmente, irá se refletir no físico. Sendo assim, se tratarmos a disfunção ou desequilíbrio neste campo de energia, iremos curar o corpo físico. Em síntese, a doença se manifesta em outros corpos mais sutis, e por último no corpo físico, que é o mais denso dentre todos os que possuímos.

Com o uso de elementos que a própria natureza nos disponibiliza e que possuem vibração positiva, é possível nos equilibrar, energizar, purificar, proteger e manter um estado de saúde mental, física e espiritual satisfatória para atingir o nível de qualidade de vida desejado e ampliar essa cura a todos que estão à nossa volta através da harmonização dos ambientes onde vivemos e trabalhamos.

Alguns meios de estabelecer esse estado vibracional saudável e satisfatório:

Meditação

Alegria

Contato com a Natureza

Uso de Cristais

Sons

Mantras

Música

Utilização de Cores (Cromoterapia)

Aromas

Alimentação

Banhos aromáticos que atuam sobre os corpos sutis

Exercícios energizantes

Quantidade e qualidade de descanso e sono adequados para reposição energética

Entre outros.

Podemos sim com o auxílio de elementos naturais e auto aplicável, mudar a chave e entrar na frequência da felicidade e da saúde integral!

Beijos 

Pri Guida

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *